Em destaque

Quem Somos

Nosso proposito é contribuir para as promoções e publicações de assuntos voltados a questões de saúde, bem-estar e qualidade de vida para auxiliá-lo a lidar melhor com essas questões, procurando oferecer o que existe de melhor nesse segmento. 

Continue lendo “Quem Somos”

Benefícios da cebola para saúde

Há quem faça careta e repudie a cebola , mas assim como o alho, muitos desconhecem os benefícios que a cebola pode trazer para a saúde sendo considerado um dos mais importantes vegetais tanto como alimento quanto remédio.
É originária da América Central sendo cultivada pela índia e China desde a antiguidade, levada para a Pérsia se propagou pela África e Europa sendo trazida para o Brasil pelos colonizadores portugueses, é um dos remédios mais antigos da civilização, considerada a cura para praticamente todos os males. Pode ser branca ou roxa, pois não apresenta diferenças nutritivas, sua casca serve somente como proteção, por isso deve ser descartada.




Escolha cebolas com casca brilhante, lisa e sem depressões, apertando sua extremidade superior é possível verificar se está bem firme, caso esteja “fofa” significa que está estragada, ao cortar se esta apresentar visco ou escurecimento em seu interior descarte o consumo.


beneficio da cebola
Benefícios da cebola

A cebola juntamente com o alho são conhecidos universalmente como temperos, pois dão um gostinho todo diferenciado na comida, além de ser um ótimo condimento a cebola é um dos melhores depurativos naturais do sangue, possui cálcio, fósforo, enxofre, silício, vitaminas A, B e C, por isso é considerado um alimento de alto valor mineralizante e ainda ajuda a reduzir o colesterol, esses são apenas alguns dos seus benefícios, descubra neste artigo mais razões para incluir a cebola em sua dieta e nunca mais deixá-la de lado.
Devido a suas propriedades antioxidantes a cebola impede o desenvolvimento de células cancerígenas, especificamente o câncer de estômago, seu consumo diário reduz os níveis de doenças cardíacas, pois dissipa as placas de gordura das artérias, devido à quantidade de vitaminas do complexo B, reduz o colesterol, ao ingerir alimentos gordurosos, consuma algumas cebolas, que ajudarão a amenizar os efeitos danosos no organismo, provocados pelo consumo de gordura, combate ainda a asma e a bronquite crônica.

Efeitos Positivos





Consuma cebola, a vitamina C, mais o betacaroteno fortalecem a defesa do organismo. Tem ação antibiótica, anti-inflamatória e antiviral, combate bactérias que podem causar distúrbios gástricos e cáries, ajudando a reduzir ainda a pressão arterial.
E seus benefícios não param por aí, a cebola roxa pode ser considerada uma grande aliada da beleza, pois graças à quercetina, encontrada em maior quantidade na cebola roxa, um antioxidante natural, atua contra o envelhecimento precoce da pele, consumida diariamente a cebola favorece consideravelmente a cura de diversas enfermidades da pele.

Conclusão

Ainda apresenta funções calmantes, ajudando a conciliar o sono, sua única restrição é para mamães em fase de aleitamento materno, pois seu consumo pode provocar cólicas nos bebês e quando consumida em excesso pode provocar gases.
Agora que já conhece todos os benefícios que a cebola pode trazer para saúde, inclua meia cebola por dia, preferencialmente crua, pois dessa forma retém-se mais seu valor nutricional e medicinal, ignore seu cheiro forte e aproveite seus benefícios.




Leia “Diferença entre cebola Branca e Roxa”

Outubro Rosa

Todos os anos aumenta cada vez mais a participação geral nessa campanha mundialmente conhecida. Isso é muito importante para o cenário do câncer de mama no mundo, pois com isso seu diagnostico precoce permite que muitas pessoas consigam ter uma cura mais efetiva.

Conheça aqui algumas dicas e recomendações para que você possa prevenir o câncer de mama.

Para todas as mulheres:

Siga um estilo de vida saudável, incluindo manter o seu peso no intervalo normal (índice de massa corporal inferior a 25), sendo fisicamente ativo (pelo menos 30 minutos por dia de exercício de intensidade moderada), minimizando a ingestão de álcool (uma bebida por dia ou menos), e não fume.

O excesso de peso, a inatividade e o álcool aumentam o risco de câncer de mama, e o tabagismo aumenta o risco em algumas mulheres.

Para mulheres jovens:

Alimente seus bebês pelo tempo que for possível. As mulheres que amamentam seus bebês durante pelo menos um ano no total têm um risco reduzido de desenvolver câncer de mama.

Para mulheres na pós-menopausa:

Evite a terapia de reposição hormonal. A terapia hormonal da menopausa aumenta o risco de câncer de mama.

Se você precisa tomar hormônios para gerenciar os sintomas da menopausa, evite aqueles que contenham progesterona e limite seu uso para menos de três anos.

Os hormônios “bioidênticos” e os cremes e géis hormonais não são mais seguros do que os hormônios prescritos e também devem ser evitados.

Para mulheres de alto risco:

Considere tomar um medicamento bloqueador de estrogênio.

As mulheres com antecedentes familiares de câncer de mama ou que tiveram biópsias de mama ou têm mais de 60 anos devem conversar com seus médicos sobre os prós e contras de medicamentos bloqueadores de estrogênio, como o tamoxifeno, o raloxifeno e os inibidores da aromatase.

Outubro Rosa

Dicas de detecção precoce do câncer de mama

Se você tem mais de 40 anos, é aconselhável a mamografia. A detecção precoce do câncer de mama oferece a melhor chance de uma cura.

A SCCA apoia a recomendação da American Cancer Society de que as mulheres iniciem a triagem anual de mamografia aos 40 anos.

Conheça seu risco. Informe o seu médico se você tem membros da família que tiveram câncer de mama, especialmente uma mãe ou uma irmã, e se eles tiveram câncer de mama antes de chegarem à menopausa porque seu próprio risco de câncer pode ser superior à média.

Algumas mulheres de alto risco podem ser recomendadas a ressonância magnética anual, além de uma mamografia de triagem.

Não adiar os exames de rastreio devido ao desconforto ou ao medo dos resultados: uma mamografia nunca deve ser dolorosa.
Para reduzir o desconforto, tente agendar o exame após o período menstrual, quando o tecido mamário é menos sensível.

Você pode se beneficiar tomando um anti-inflamatório sem receita médica, como ibuprofeno ou paracetamol antes da mamografia.

Acima de tudo, conte ao tecnólogo de mamografia sobre qualquer desconforto que você esteja experimentando. A maioria das anormalidades encontradas após uma mamografia não são câncer.

No entanto, em alguns casos, você pode ser chamado de volta para mais testes, como mamografia adicional ou rastreio de ultrassom, para confirmar que a área na mamografia de rastreio é normal.

Dicas de tratamento

1 – Escolha seu médico com sabedoria. Especialistas em câncer de mama que trabalham em centros de câncer dedicados oferecem conhecimentos específicos, bem como acesso aos mais recentes tratamentos que fazem parte de estudos clínicos.

Esses centros podem fornecer outros serviços especializados, geralmente sob um mesmo teto, como fisioterapia, nutrição e trabalho social.

2 – Obtenha informações específicas sobre o seu diagnóstico e tratamento. Para maximizar seu tempo com seus médicos, traga suas perguntas com você por escrito para suas consultas.
Peça cópias dos resultados do teste e mantenha isso sempre em mãos quando for a consulta.

Mantenha uma lista de perguntas que surgem entre visitas para que você não se esqueça. Acima de tudo, tomar decisões informadas. Aprenda o máximo possível sobre o seu diagnóstico e tratamento.

3 – Faça uma alimentação saudável. Os alimentos podem ser um tratamento natural para câncer de mama além de ajudar em vários outros aspectos como a obesidade que é outro risco aumentado dessa doença.

O tratamento do câncer pode influenciar o gosto e o cheiro, e pode alterar sua digestão.

Os alimentos que você normalmente desfruta não podem ser bons durante o tratamento e, paradoxalmente, os alimentos que normalmente não atraem você podem se tornar melhor.

Você pode ter mais energia e menos náuseas se você comer pequenas quantidades de alimentos mais frequentemente em vez de comer três grandes refeições por dia. Coma mais vegetais, frutas, grãos inteiros, nozes, sementes e leguminosas, como feijão preto e lentilhas.

Escolha um arco-íris de alimentos inteiros coloridos, para garantir que você obtenha uma variedade de nutrientes anticancerígenos.
O álcool geralmente não é recomendado durante o tratamento.

4 – Manter seus ossos saudáveis ao longo de sua vida é
importante. Se você é uma mulher que foi diagnosticada com câncer de mama, a saúde óssea é especialmente importante.
Pesquisas mostram que alguns tratamentos contra o câncer de mama podem levar à perda óssea.

Além disso, as mulheres são cerca de duas vezes mais prováveis do que os homens a desenvolverem osteoporose após os 50 anos.

Fale com sua equipe de cuidados de saúde sobre recomendações específicas para manter os ossos saudáveis, tomando cálcio e vitamina D e exercícios adequados de suporte de peso para ajudar a manter os ossos fortes.

5 – Obtenha um resumo de seus tratamentos. Tenha uma lista de quantas doses de cirurgia, radiação e quimioterapia você recebeu para que você possa comunicá-los aos seus médicos de cuidados primários. Isso irá ajudá-lo a planejar uma boa recuperação.

6 – Faça um plano para monitorar os efeitos em longo prazo do seu tratamento contra o câncer. Converse com seu médico sobre os potenciais efeitos em longo prazo do seu tratamento contra o câncer e sobre o que se deve dar conta.

Conclusão:

Alguns tratamentos contra o câncer podem aumentar o risco de problemas cardiovasculares ou de segundo câncer, já outros podem impactar seus ossos.

Saiba como gerenciar o medo do câncer voltar. Primeiro, descubra seu risco de recorrência do seu médico. Em segundo lugar, lembre-se que o risco é uma estimativa baseada em médias e nem sempre se aplica a você como indivíduo.

Em terceiro lugar, considere o aconselhamento ou outra assistência para ajudá-lo a enfrentar seus medos e seguir em frente.

Assista ao vídeo: Dicas para prevenção do câncer de mama – Outubro Rosa

Prevenir aumenta 90% de chances de cura.

outubro rosa

Artigo de produção textual e cedido a Guia Saudável pela Prof. Rosi Feliciano escritora do blog http://dieta.blog.br

Marmitas – Aprenda a preparar, resfriar e armazenar sua comida

Preparando marmitas simples e saudáveis, você pode comer bem sem fugir da dieta

As marmitas podem ser uma boa opção para quem quer fugir do fast food e economizar com alimentação fora de casa. As quentinhas como também são chamadas podem ser consideradas um caminho para quem busca manter uma alimentação equilibrada e gosta de planejar as refeições com calma.

Mas para chegar nesse estágio, é necessário ter organização e as marmitas ajudam muito nesse sentido. Você pode escolher os métodos de preparo que podem ser diariamente ou semanalmente. Sendo que neste último caso é preciso congelar os tapewares e pegar um para cada dia/refeição. Alguns minutos esquentando no micro-ondas ou em banho maria e pronto. Se interessou pela ideia? Veja abaixo alternativas bem simples para fazer e você se manter focado na dieta:

Mas preste atenção, pois não basta apenas cozinhar e armazenar as porções sem planejamento.

Preparar, organizar e armazenar (congelar) as marmitas corretamente são processos fundamentais para evitar desperdícios, aumentar a conservação e durabilidade dos alimentos. Isso tudo além de prevenir doenças, como intoxicações alimentares e salmonelose.

Vejam quais devem ser os passos a seguir. Reserve um dia da semana para preparar e guardar a comida que será consumida ao longo dos demais dias.marmitas

Pense bem, antes de escolher.

Escolha ingredientes frescos, de preferência orgânicos e da estação, que são mais saborosos, saudáveis para o corpo e meio ambiente, duram mais tempo e costumam estar com preços mais baixos.

Se for congelar a carne pronta com o resto da marmita, dê preferência para o preparo com molho, assadas, grelhadas ou cozidas. Sempre que puder fuja do congelamento de vegetais crus, ovos cozidos, batatas, macarrão sem molho, maionese, preparações com creme de leite e queijos cremosos.

Dê um Choque Térmico nos Alimentos

Uma dica importante é, cozinhar os alimentos por menos tempo do que o habitual, pois eles costumam amaciar durante o processo de congelamento. Use também um pouco menos sal e temperos, já que estes também costumam ser realçados após o congelamento.

Depois de prontos, os alimentos devem ser resfriados rapidamente. Mergulhe a panela sem tampa em uma bacia, ou na própria pia com água com gelo para interromper o cozimento e iniciar o processo de conservação dos alimentos.

Armazenamento

A comida deve ser posta em um recipiente lavável, rígido, transparente e com tampa que feche hermeticamente.  Dê preferências aos potes de vidro. Quando houver líquidos, que se expandem durante o congelamento, deixe em torno de dois centímetros de sobra até a borda para que haja vazamentos.

Tenha etiquetas para registrar a data de preparação e de validade –até cinco dias na geladeira (temperatura inferior a 5ºC) e um mês no freezer (não acima de -18ºC).marmitas

Na hora de Congelar

Uma dica é sempre colocar os alimentos com validade menor na frente do freezer. Embalagens pequenas permitem retirar a quantidade certa de cada refeição, o que diminui o desperdício.

Não deixe o congelador superlotado: já que o ar frio precisa circular entre os alimentos. As portas devem estar bem vedadas para manter a temperatura correta. Uma sugestão é fechá-las com um pedaço de papel, se conseguir puxá-lo, é importante trocar a vedação.

Informação: Este artigo sobre como preparar e armazenar suas marmitas é um guest post escrito pelo blog parceiro Dicas Perder Peso, ótimo site cheio de dicas para quem quer emagrecer. Com conteúdo muito interessante sobre dicas de alimentação, dietas, remédios e assuntos relacionados a perda de peso, redução de medidas e saúde em geral, assine o feed e fique por dentro de todas as novidades deste blog.

Sucos Desintoxicantes

Sucos Desintoxicantes

Os sucos desintoxicantes como de frutas, brotos, legumes e hortaliças ganharam espaço cada vez maior como alternativa de incluir vegetais frescos e crus na dieta diária. Ricos em vitalidade, sais minerais, vitaminas, fibras, agentes de crescimento, clorofila e substâncias antioxidantes, eles têm ação alcalinizante, depurativa, adstringente e nutritiva entre tantas outras.

São alimentos vivos, que quando maduros, frescos e crus, são verdadeiros cúmplices para a conquista da harmonia física, energética e mental do ser humano. São eficientes para desintoxicar, hidratar, tonificar os músculos e resgatar a vitalidade.

Agem rapidamente no fortalecimento do sistema imunológico, ajudam na prevenção de inúmeras doenças e retardam o envelhecimento precoce das células. Uma alimentação verdadeiramente saudável e natural deve ser composta por um mínimo de 50% destes alimentos frescos e crus. Estes alimentos quando muito verdes, maduros, conservados ou cozidos já não apresentam a mesma vitalidade e poder nutricional. Porém, isso não significa que se deve sempre trocar o prato de salada verde ou de salada de frutas por um copo de suco. A mastigação também é necessária e um certo tipo de apreciação dos alimentos. Mas, o consumo diário de 1 até 4 copos de sucos desintoxicantes, é uma atitude extremamente saudável e sábia. Os sucos são uma alternativa de: 1) Colocar mais frutas e vegetais crus na alimentação. Com os sucos desintoxicantes, é possível reunir grande quantidade de nutrientes em uma pequena refeição.

Fácil de Consumir

Sucos DesintoxicantesNa centrífuga ou no liquidificador, 2 cenouras + 1 laranja + três folhas de couve se transformam em 1 copo de suco, refeição esta que dificilmente faríamos se tivéssemos que mastigar. 2) Evitar gastos energéticos com a digestão de alimentos ineficientemente mastigados, fato comum na sociedade moderna. 3) Ingerir alimentos que tradicionalmente não costumam ser ingeridos crus, como a berinjela, o brócolis ou o inhame. 4) Ingerir alimentos que dificilmente fazem partem das nossas preferências, mas que misturados a outros acabam por serem agradáveis ao palato. Os sucos desintoxicantes podem ser preparados no liquidificador, na centrífuga ou nos dois. Preparado 100% no liquidificador, o suco costuma ficar bastante cremoso, já que não é praxe colocar muita água nas indicações de preparo, evitando diluições. Neste caso, o suco está concentrado em fibras, portanto indicado para aquelas pessoas que apresentam problemas crônicos de constipação, obesidade, glicemias e intoxicação.

Contrariamente, o suco preparado na centrífuga acaba sendo pobre em fibras, portanto indicado para pessoas que não têm problemas de intestino preso e que desejam somente fortalecer seu sistema imunológico ou acelerar processos de convalescença e cura. Acreditamos que o uso do liquidificador + centrífuga é a forma que apresenta mais vantagens. Deixem as frutas cítricas (algumas com a casca, como o limão), as folhas mais duras e as raízes para passar na centrífuga. Assim acrescente no liquidificador para bater os demais ingredientes como as frutas e folhas macias, os brotos e os legumes mais suculentos, como o pepino e o tomate. O interessante é que dessa maneira as fibras dos vegetais são “quebradas” e interfere menos na absorção da clorofila, substância que dá pigmento verde às plantas e é benéfica ao organismo. Resultado: aproveita-se a clorofila sem eliminar as fibras, igualmente importantes.

Conclusão

Para tornar mais agradável o sabor das misturas, principalmente aquelas onde entram mais legumes e folhas, recomendamos acrescentar frutas cítricas como laranja, tangerina e limão, como também a maçã e a fantástica cenoura. Lembrar, porém de não exagerar no número de ingredientes ou então o sabor ficará sem muita identidade. Para que não percam seus efeitos terapêuticos, É FUNDAMENTAL que os sucos desintoxicantes sejam preparados com alimentos frescos, maduros e crus, CONSUMIDOS IMEDIATAMENTE APÓS SEU PREPARO.

Escrito por Conceição Trucom – Autora do livro Alimentação Desintoxicante – Editora Alaude
Reprodução permitida desde que citada a fonte. link: Doce Limão

Leia também: Sucos naturais, fonte de saúde e beleza para todo seu corpo

Benefícios da Castanha-do-Pará

Castanha-do-Pará (ou Castanha-do-Brasil, como é mundialmente conhecida) caí bem como um aperitivo e até mesmo temperos – e estão entre os “SuperAlimentos” mais deliciosos. Elas são ricas em proteínas, gorduras saudáveis e selênio, um mineral que é essencial para a função imune adequada, e tem sido associada em estudos para proteção contra doença crônica.

Origem da Castanha-do-Pará

Apesar de seu nome, a castanha-do-pará é encontrada em todas as regiões de terra firme florestais da Amazônica e da América do Sul, incluindo Bolívia e Peru; não apenas no Brasil. Estima-se que castanheiras (Bertholletia excelsa) têm uma vida útil de cerca de 500 a 700 anos. Uma Bertholletia produz entre 3000 a 7500 castanhas-do-pará por ano.castanha-do-pará

Nutrição da Castanha-do-pará

28 gramas da castanha-do-pará tem 186 calorias. 4gr de proteína, 3,5gr de carboidratos, 2gr de fibra, 19gr de gordura, 206mg de fosforo, 107mg de magnésio, 187mg de potássio e 543mcg* de selênio. Resumindo, você ganha muita nutrição em uma quantidade razoável de calorias. A castanha-do-pará pode facilmente fazer parte de qualquer programa de perda e manutenção de peso.

Os destaques da Nutrição incluem:

Alérgenos
Como todas as nozes e sementes, a castanha-do-pará é naturalmente sem glúten, mas é importante ter certeza de que não houve qualquer risco de contaminação cruzada, especialmente se as castanhas foram processadas, que também processa amendoim ou alimentos que contenham glúten e acabar tendo reações anafiláticas.

Vitamina E
Estas castanhas são uma grande fonte de vitamina E, proporcionando 1,62mg mais comumente conhecida forma *Alfa-tocoferol, e 2,23 de uma das formas menos conhecidas, mas não menos importante, chamada gama-tocoferol. Gama-tocoferol está ligada à diminuição das taxas de demência e melhora da saúde da próstata e é eficaz na redução da inflamação.

Os níveis sanguíneos dos níveis da gama tocoferol também são mais baixos em indivíduos que têm aterosclerose. Como cada forma de vitamina E tem a sua importe contribuição para o corpo, é melhor comer alimentos integrais que fornecem uma gama de diferentes formas de vitamina E em comparação com apenas ingerindo apenas alfa-tocoferol a partir de suplementos.

Gordura Monoinsaturada:

A Castanha-do-pará, como todas as nozes e sementes, contêm quantidades relativamente altas de gordura. Gordura não é uma coisa ruim em si, por isso é importante não ficar muito focado em valores absolutos. Alimentos gordos mais elevados podem facilmente fazer parte de qualquer plano de alimentação saudável, quando consumido em equilíbrio com outros componentes alimentares importantes. Lembre-se, a quantidade conta.

São ricas em gorduras monoinsaturadas, que têm sido mostrada em reduzir o risco de doença cardiovascular, incluindo doença arterial coronariana e acidente vascular cerebral, ajudando a melhorar o equilíbrio do colesterol LDL e HDL.

Selênio:

A castanha-do-pará é a maior fonte natural do selênio mineram essencial. A ingestão diária recomendada, necessária para evitar uma deficiência é 1 a 2 castanhas.

Estudos mostraram que ingestão de selênio protegem contra doenças cardíacas e de muitos cânceres, pode ajudar a reduzir o risco de catarata, artrite e a demência. O selênio também tem sido mostrado por aumentar a atividade do sistema imunitário em indivíduos com a função imunológica baixa.

Isto é porque o selênio é usado para fazer um poderoso antioxidante, uma enzima chamada Glutationa-peroxidase, que é encontrada em todas as células do corpo.

Apenas da quantidade diária lhe dar grandes quantidades de selênio para otimizar a atividade deste “todo-importante” antioxidante mas pode ser tóxico com um consumo maior, mais de 900mcg por dia, a longo prazo.

Isso não é para incutir um sentimento de preocupação sobre a castanha-do-pará, tendo em mente que alimentos ricos em selênio, são consumidos regularmente em todo o mundo sem qualquer motivo de preocupação mas, preste atenção à combinação de fontes de alimento adequadas com suplementos, e como em qualquer alimento, não exagere!

Quer conhecer mais sobre os alimentos certos para comer e aquele que você NUNCA deve comer conheça Clube Slim Down

*1mg=1000mcg

Referências:
USDA Nutrient Database
Brazil nuts and associated health benefits: A review
Yang J. LWT – Food Science and Technology. 2009;42(10):1573–1580.
Blog Clube Slim Down – Super Alimentos – Castanha-do-pará

 

Piores Hábitos para o seu Coração

Todo mundo quer ter um coração saudável. Ainda assim, as doenças cardiovasculares afetam mais de 1 em 3 adultos no Brasil. A boa notícia é que alguns hábitos simples, todos os dias pode fazer uma grande diferença na sua capacidade de viver uma vida saudável.

Piores hábitos para o seu coração, e como evitá-los.

Assistindo TV

Sentar-se por horas a fio aumenta o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, mesmo se você se exercita regularmente. Exercício intermitente não compensa o tempo que você se sente. Porquê? A falta de movimento pode afetar os níveis sanguíneos de gorduras e açúcares.

Por isso, é aconselhável ficar andando periodicamente e, se você estiver no trabalho, ficar levantando-se sempre que possível.

piores hábitos para o CoraçãoDeixando a hostilidade e depressão desmarcada

Você está se sentindo estressado, hostil ou deprimido? Isso pode tomar um rumo perigoso para o seu coração. Enquanto todo mundo se sente assim por algum tempo, como você lida com essas emoções podem afetar sua saúde cardíaca.

Aqueles propensos a internalizar estresse estão em maior perigo; a pesquisa mostrou um benefício para o riso e apoio social. E é útil para ser capaz de ir a alguém e falar sobre os seus problemas.

Ignorando o ronco

Mais do que um aborrecimento menor, o ronco pode ser um sinal de algo mais grave: a apneia obstrutiva do sono. Esta doença, marcada pela respiração que é interrompida durante o sono, pode fazer com que pressão arterial a suba rapidamente.

Muitos adultos têm apneia do sono, que aumenta o risco de doença cardíaca. As pessoas que estão com sobrepeso ou obesas têm maior risco para a apneia do sono, mas pessoas magras podem ter isso também.

Se você ronca e muitas vezes acorda se sentindo cansado, fale com o seu médico; existem maneiras fáceis para triagem de apneia.

Excessos

Estar acima do peso é um importante fator de risco para doenças cardíacas e grande parte da população brasileira está com sobrepeso ou obesos. Tente comer menos, evitar porções de tamanho grande, e substituir bebidas açucaradas com água.

O corte dos carboidratos de alto teor calórico (pense massas e pães refinados) e cuidar de alimentos rotulados como “baixo teor de gordura”, que muitas vezes são ricos em calorias, são cuidados importantes.

Beber (muito) álcool

Claro, os estudos sugerem que uma pequena quantidade de álcool pode ser bom para o seu coração. Infelizmente, muitos abusam e acabam ingerindo excesso de álcool que está associado a um maior risco de pressão alta, níveis elevados de gordura no sangue e insuficiência cardíaca.

Além disso, o excesso de calorias pode levar a ganho de peso, uma ameaça para a saúde do coração.

Não precisamos nem falar de cigarros, porque fumar é um desastre total para o seu coração, contribui para formação de placas nas artérias que predispõe a formação de coágulos sanguíneos, que bloqueam o fluxo sanguíneo das artérias causando infarto, AVC, etc. (Leia “Dicas parar de Fumar“)

Conclusão:

Procure sempre ir ao médico periodicamente e evite ignorar qualquer sintoma que seja suspeito, é imprescindível a busca ao médico nos casos em que os sintomas são desconhecidos e frequentes. Faça uma atividade física e se alimente com saúde, consulte um nutricionista para um direcionamento para alimentação saudável, leia nosso Guia Saudável para mais outros esclarecimentos e procure informações a respeito na internet, há muitas informações bacanas!