Açúcar – Não Está Só Nos Doces

O açúcar está presente na maioria dos alimentos que consumimos e muito se fala hoje em dia sobre vida saudável e, neste assunto, sobre como devemos lidar com o consumo deste alimento tão presente em nossas vidas. Mas tudo na vida tem um lado bom e um ruim, não é mesmo? E assim também acontece com o açúcar.

O consumo do açúcar em quantidades normais favorece a proliferação de Lactobacillus, presentes no intestino. Seu consumo favorece também a proliferação das bifidobactérias. Ou seja: em quantidade moderada, o consumo do açúcar auxilia no trato intestinal, auxiliando o intestino para um bom funcionamento.

Já se consumido em excesso, o açúcar pode causar danos irreparáveis para a saúde. O consumo excessivo desse alimento pode causar:

  • Enxaqueca

 É tudo uma questão de hormônios. O controle da glicemia depende do sistema límbico. Este sistema é também o responsável pelas crises de enxaqueca. Quando ingerimos açúcar em excesso, muita insulina é liberada do sangue pelo pâncreas e isto desregula a produção de outros hormônios do sistema límbico, ocasionando as tão temidas enxaquecas.

  • Obesidade

O consumo excessivo de açúcar pode causar obesidade uma vez que logo que é absorvido pelo corpo, ele é transformado em glicose. Glicose em excesso é armazenada pelo nosso corpo em forma de reserva, ou seja, gordura. Portanto, quanto mais açúcar consumirmos, maior a tendência de sofrermos de obesidade.

  • Diabetes

A diabetes ocorre pelo desequilíbrio da produção de insulina no corpo. Como o açúcar em excesso demanda do pâncreas uma produção desequilibrada do hormônio, o corpo perde suas referências e passa a não ter padrões para produzir insulina na quantidade certa. A diabetes é o estado em que se encontra o corpo quando não consegue produzir a quantidade necessária de insulina para a sobrevivência.

  • Câncer de mama

Para equilibrar o excesso de glicose no sangue, o pâncreas libera insulina que fica nos tecidos(inclusive no tecido mamário). Quem já sofre do câncer de mama, tende a evoluir a doença pois a alta concentração de insulina no sangue estimula o crescimento das células tumorais na região mamária.

açúcar

Foto Reprodução

Uma prévia dos níveis de açúcar no sangue –

Muitas pessoas não entendem a diferença entre hiperglicemia e hipoglicemia. Hiper significa alta e hipo significa baixa. Então, a hiperglicemia é um nível muito alto de açúcar no sangue e hipoglicemia é um nível muito baixo de açúcar no sangue. Os nossos níveis de açúcar no sangue flutuam em função de nossas ações, pensamentos ou até mesmo o nosso meio ambiente.

Um corpo saudável libera hormônios em resposta à alteração dos níveis de açúcar no sangue. Mas por algumas razões o organismo de algumas pessoas não tem a capacidade de liberar os hormônios corretamente ou para responder eficazmente a eles. Essa incapacidade resulta em hiperglicemia ou hipoglicemia.

  • A hiperglicemia

Ter altos níveis de glicose no sangue é uma indicação de que o seu corpo não está produzindo insulina suficiente ou é resistente à insulina. Há diferentes causas de hiperglicemia, incluindo estresse e falta de exercício. A hiperglicemia pode ocorrer também se você tem diabetes tipo 1 e esquece de tomar qualquer um dos seus medicamentos.

No entanto, a causa mais comum é comer mais alimentos ricos em carboidratos do que o corpo pode manipular. Há também casos em que uma pessoa experimenta a hiperglicemia como um dos efeitos colaterais para alguns outros comprimidos que você está tomando. É por isso que é muito importante consultar o seu médico antes de tomar quaisquer outras drogas.

  • A Hipoglicemia 

Se a sua glicose no sangue cai abaixo de 70 mg / dl, você é considerado hipoglicêmico e os seus níveis de glicose no sangue são muito baixos. Em alguns casos, a hipoglicemia pode representar graves consequências para a saúde, de imediato e no longo prazo. Se os seus níveis de açúcar no sangue cair muito rapidamente a atenção médica imediata pode ser necessária, uma vez que pode levar a convulsões e perda de consciência.

Algumas causas de hipoglicemia podem incluir pular ou atrasar refeições, não comer alimentos ricos em carboidratos suficientes, esforço físico prolongado e beber álcool em excesso. Medicamentos para outros problemas de saúde também podem fornecer efeitos colaterais que levam a níveis mais baixos de glicose no sangue.

Seu corpo é projetado para regular os níveis de açúcar no sangue. Ações que você toma vão ajudar ou impedir o seu corpo em alcançar isso. Exercícios diários podem ajudar a melhorar a capacidade do organismo de responder à insulina. Comer refeições saudáveis em momentos apropriados vão ajudar muito na manutenção de um equilíbrio adequado de açúcar no sangue. Embora a medicação possa auxiliar, o principal fator é suas ações em relação a sua alimentação saudável e também seu estilo de vida.

Não deixe de consumir açúcar só pelos malefícios que ele possa causar. Pode fazer bem se for ingerido em quantidades regradas e por tipo. Consulte um especialista e peça que te oriente sobre a quantidade correta a ser ingerida diariamente.

Parte desse artigo tem autoria e consultas: Aline Augusto Mesquita (Web Designer, especialista em Tecnologia da Informação, redatora e criadora de artigos, treinamentos e apresentações) complementos consultados pelo grupo Guia Saudável.

Deixe seu comentário