Rótulos dos Alimentos – Como Entender!

Os rótulos dos alimentos inibem um mundo próprio para muitos; decifrar o seu significado pode assemelhar-se a experiência de ler um antigo manuscrito, escrito em uma linguagem perdida há muito tempo, apesar do fato de que eles são escritos em português e por lei são obrigatórios, mesmo para produtos importados (padronizadas em 21 de março de 2001 pela Resolução nº 40 da Anvisa).

Como Ler Rótulos dos Alimentos

Natural e Orgânico

“Natural” e “orgânico” são termos que foram abusados, muitas vezes como equiparados a comida saudável por muitos. Os alimentos que são marcados como sendo “natural” são aqueles que foram fabricados utilizando ingredientes encontrados na natureza; todos estes ingredientes não são saudáveis. Um produto pode ser “natural”, mas ainda tem um teor extremamente elevado de gordura, calorias, sal ou açúcar.

rótulos dos alimentos

Foto Reprodução

Similarmente, itens que carregam o rótulo “orgânico” são aqueles que foram produzidos através de fertilizantes e pesticidas naturais; mesmo que um produto orgânico possa ter algumas vantagens sobre a versão não orgânica do mesmo item, ele ainda pode ser ruim para sua saúde. Açúcar branco orgânico tem os mesmos pontos negativos como o açúcar branco não orgânico. Da mesma forma, um suco de frutas orgânico ainda pode conter uma grande quantidade de açúcar “orgânico”.

Sem gordura Ou baixo teor de gordura

“Livre de gordura” e “baixo teor de gordura” são outros dois termos que muitas vezes são abusadas. Mesmo que eles possam ter um menor teor de gordura, os fabricantes poderia ter acrescentado outras substâncias para manter o sabor que pode prejudicar a sua saúde. Muitas vezes, esses alimentos também contêm sal e açúcar em maior quantidade do que o habitual.

Então, há algo que você possa fazer para evitar ser enganado?

O rótulo nutricional em alimentos

A rotulagem nutricional é obrigatória para quase todos os alimentos embalados; ele carrega o conteúdo nutricional bem como a lista ingredientes.

Arme-se com um conhecimento básico sobre o funcionamento informações contidas nos rótulos dos alimentos, e certifique-se de que os alimentos que você tenha pago por livre arbítrio de fato ajudará em conseguir seu objetivo de uma vida saudável.

O que há em um rótulo

Porção:

Quantidade média do alimento que deve ser consumida, considerando uma dieta saudável e baseada para consumo daquele alimento. Essas quantidades estipuladas foram definidas por especialistas, levando em consideração o hábito do brasileiro e alimentação saudável. Geralmente, aparece em gramas ou mililitros. Preste bem atenção nesse item, porque os dados presentes no rótulo são sempre para uma porção, que pode ser, por exemplo, duas fatias de pão de forma, ou 50 gramas.

O tamanho de uma única porção é mencionado na parte superior do gráfico de nutrição. Sabendo o tamanho da dose é essencial para calcular os nutrientes e calorias que você consome.

Percentagem de valor diário (% VD):

Percentagem de valor diário informa sobre a quantidade de cada nutriente contido em uma porção em comparação com o valor de ingestão diária dos nutrientes como base média de consumo calórico para a população brasileira adulta saudável  que é de 2.000 calorias (referência dos valores diários).

Sua exigência pessoal diária pode variar e depende de fatores como idade, atividades físicas diárias e de gênero. Um teor inferior a 5% de VD de um único nutriente significa que o item alimentar tem um baixo teor de nutrientes. Um alimento é considerado um nutriente rico em particular se a %VD dos nutrientes é mais elevado do que 20%.

Nutrientes:  Os seguintes nutrientes são vitais para a sua saúde, aqueles que você deve consumir mais;

Vitaminas A

Vitaminas C

Potássio

Fibra

Cálcio

Os alimentos que contêm uma alta de %VD desses nutrientes ajuda a atingir um estilo de vida saudável. Nutrientes como colesterol, gorduras e sódio devem ser consumidos com muita moderação.

Os alimentos que contêm alta de %VD de fibra alimentar e baixo de %VD de colesterol, gorduras e sódio vai é reduzir o risco de doença cardíaca. No entanto, existem diferentes tipos de gorduras, nem todas são ruins.

Opte por alimentos com mais gorduras insaturadas. As gorduras trans devem, idealmente, não ser consumido de jeito nenhum.

Do mesmo modo para o colesterol, a lipoproteína de alta densidade (HDL) ajuda a reduzir o risco de doença cardíaca, enquanto a lipoproteína de baixa densidade (LDL), aumenta-lo.

Sódio:

Como já visto aqui “Sal: Benefícios e Malefícios“, é o que mais aumenta o risco de várias doenças. Presente no sal de cozinha e em grande quantidade nos alimentos industrializados — salgadinhos de pacote, molhos prontos, embutidos.

Quando utilizado em excesso, é bastante prejudicial ao nosso corpo, provocando retenção de líquidos e aumento da pressão arterial. Sempre verifique no rótulo o teor de sódio nos alimentos que se compra.

Medida caseira:

Indica a medida normalmente utilizada pelo consumidor para medir alimentos. É uma quantidade padrão que ajuda bastante a entender e comparar as informações nutricionais, pois  a maioria das pessoas não tem balança em casa para pesar os alimentos. Por exemplo: fatias, unidades, pote, xícaras, copos, colheres de sopa.


Clicar para aumentar
Dicas rápidas:

Foque primeiro na quantidade de gorduras, sódio e fibras do produto. Itens determinantes quando o assunto é qualidade.

Se você quer comprar um item integral, veja se o primeiro ingrediente é realmente composto com farinha integral. Tenha atenção especial quando o açúcar e as gorduras constarem no topo da lista. Segundo a Anvisa, os ingredientes do alimento aparecem na ordem decrescente de quantidade.

Se você tem restrição a algum alimento esteja mais atentos à composição dos alimentos.

Nada adianta você controlar o sódio de um alimento se for encher de sal no preparo dos outros. Equilibre sua refeição toda.

Prazo de validade: atente-se à data especificada no produto. Compre sempre os que tem datas de vencimento bem mais distantes. Procure bem porque costumam colocar os de data mais próximas do vencimento na frente, deixando os que tem mais prazo no fundo. E é verdade! Fique esperto, os supermercados tem costume de dar desconto nos produtos que estão próximos de vencer! Pense antes de levar, se não for consumir, melhor não levar para casa!

Slide da Rotulagem de Alimentos – Avisa

Referências: Como Ler os Rótulo

Leia Também – Como ler os rótulos e entender as informações nutricionais dos alimentos

Pesquisas realizadas pela Guia Saudável em vários sites, colocado informações mais relevantes sobre o assunto, há bem mais detalhes sobre Rótulos dos Alimentos, suas leis e normas! Para mais informação que queira, consulte-nos que teremos o prazer em ajudar.

Não deixe de se inscrever no nosso site para receber os lançamentos de artigos futuros como também boletins informativos/e-books que te ajudará a complementar e orientar mais suas expectativas quanto: alimentação saudável, bem estar e qualidade de vida. Mas não se esqueça de consultar especialistas no assunto!   

Deixe seu comentário